Obras na casa nova - dia 13

14.9.16
Nós por cá andamos a comer pó a cada palavra e a esbarrar em madeiras velhas a cada passo. As obras na casa nova continuam a bom ritmo. Tudo o que era para o lixo já saiu e algumas paredes já vieram abaixo. Ontem dediquei o dia à procura de mármore. Ah e tal, mas as pedras são grandes e vêem-se bem. Verdade. Mas neste caso foi difícil encontrar. Porque tudo o que é elemento natural, que vem diretamente da mãe natureza, nunca é igual a nada. Pode ser parecido, mas não é igual. Vai daí, encontrar o Carrara certo, com a cor certa, é coisa para levar uma vida. E eu só tinha um dia.
Bem, fui ao Mercado da Pedra, em Braga. Aproveito para vos falar desta coisa das pedras que nem sempre é clara para toda a gente.

Primeira coisa a saber. Há mármore, há granito e depois há compostos. O granito é mais denso e granulado. Já esteve mais na moda, sobretudo nos anos 90. É mais indicado para pisos e fachadas. Suja-se menos porque não absorve liquídos, nomeadamente gorduras. O mármore pode manchar com mais facilidade mas é mais bonito (digo eu) e atualmente é um revestimento tendência.

Eu escolhi o Carrara, que já andava a namorar há meio século. É um mármore italiano (sim, vem meeesmo de Itália) com um fundo branco e uns fios e umas manchinhas cinza. Depois dentro do Carrara há vários tipos e eu escolhi o Carrara Gióia que me pareceu com fundo mais clarinho. Dentro deste género, há o Calcata (mais caro) e o Estremoz que é português e um pouco mais barato. 
Deixo-vos com algumas imagens do que vi no Mercado da Pedra. Há realmente pedras lindíssimas e - reconheço - algumas extremamente caras ao ponto de chegarem aos 5000€/m2!









Instagram @whiteglam

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...